Teve, por Unidade mobilizadora, o Regimento de Artilharia Ligeira 1, de Lisboa. Constituído por três Companhias operacionais e uma de comando e serviços - C.ART 738, C.ART 739, C.ART 740 e CCS - desembarcou em Luanda no dia 18 de Janeiro de 1965. Regressou à Metrópole em 1967, aportando ao cais da Rocha do Conde de Óbidos a 9 de Março

segunda-feira, 25 de abril de 2011

CONFRATERNIZAÇÃO 2011 - Mais fotos

Quase logo a seguir à Confraternização deste ano recebemos, do Carlos Cristóvão - da CCaç 715, mas nosso habitual conviva - um conjunto de fotografias que não publicámos imediatamente por razões de saúde. Ei-las, agora, aqui, embora apenas algumas. A quem quiser ver as restantes sugerimos a visita ao sítio da CArt 738 onde o Carlos Fonseca as tem publicadas.
 Fagundes e Pereira, da CArt 738
 Lobo e Cristóvão (CCaç 715) e Ferreira da Silva e Ramiro
 Fonseca (Cart 738) e Cristóvão (CCaç 715)
 Lobo, Fonseca e Fagundes (todos da CArt 738)
 Aniceto, Ferreira da Silva, Cristóvão (CCaç715) e Ramiro (todos da CArt 738)

sábado, 9 de abril de 2011

A "Terapeuta" - Uma Nova Visão Sobre a Controvérsia

Grupo de Oficiais da CArt 738 e da CArt 739 presentes no AM 2, do Tôto, na despedida dos CapArt Ruby Marques e Mira

Este postal do camarada e Amigo Carlos Fonseca suscitou controvérsia, não pelo conteúdo em si (velhos combatentes não são, propriamente, frades), mas pela discordância quanto à data em que os factos ocorreram. Alguns comentários apontam como referência a presença ou a ausência do CapArt (actualmente Coronel na reforma) Ruby Marques.

A verdade, e por mim falo, é que o relato dos acontecimentos se baseia, essencialmente, na memória que temos deles e, a quarenta e quatro anos de distância, há sempre elevada probabilidade de errarmos, sobretudo se, involuntariamente, os associarmos - a memória é muito traiçoeira - a outros acontecimentos que, aparentemente, lhes estão ligados mas que não ocorreram ao mesmo tempo.

Tenho porém a possibilidade de contribuir com alguma ajuda para a “resolução” da questão. Estou em posição de garantir o exacto dia em que o CapArt Ruby Marques deixou a CArt 738: foi no dia 23 de Novembro de 1965. Nesta data, quer o CapArt Ruby Marques, quer o CapArt Fernando Mira, embarcaram para as suas novas Unidades, no AM2, do Tôto, como documentam as fotos que acompanham este postal. Acresce que, por mera sorte, tenho em meu poder a Ordem de Serviço da CArt 739 referente ao dia anterior, dela constando a mensagem de despedida do seu Comandante.

Nestas circunstâncias, ou as “sessões de terapia” – ironia magistralmente utilizada pelo Carlos Fonseca – ocorreram numa ausência menor do CapArt Ruby Marques, eventualmente em Maio, como é referido, dando assim azo às “descomposturas” aos seus oficiais ou, então, somente após a data acima referida (mas aí não haveria reprimendas!). Acresce que o Fonseca, embora tivesse gozado férias em Novembro, escoltou, naquele mesmo mês (e não em Janeiro de 1966), mais precisamente no referido dia 23, o seu Comandante ao AM 2, do Tôto.

O Fagundes e o Fonseca, com o tempo, chegarão, com certeza, a um consenso.

VETERANO

CapArt Fernando Mira e Ruby Marques

PS – Parabéns, Carlos Fonseca! O texto está, o que se diz, uma maravilha!!

V.