Teve, por Unidade mobilizadora, o Regimento de Artilharia Ligeira 1, de Lisboa. Constituído por três Companhias operacionais e uma de comando e serviços - C.ART 738, C.ART 739, C.ART 740 e CCS - desembarcou em Luanda no dia 18 de Janeiro de 1965. Regressou à Metrópole em 1967, aportando ao cais da Rocha do Conde de Óbidos a 9 de Março

sexta-feira, 1 de março de 2013

In Memoriam - Cap Art José do Lago Queirós

Fomos hoje surpreendidos com mais uma triste notícia: a do falecimento, no dia de ontem, 28 de Fevereiro, do Cap José do Lago Queirós, que pertenceu à CArt 740. A má nova foi-nos transmitida pelo Júlio Duarte, seu camarada da mesma Companhia e seu vizinho.

Que Deus lhe dê o eterno descanso!

Do CelArt. Nuno Anselmo recebemos o seguinte texto, que nos apressamos a publicar:

Esta notícia deixa-me muito triste, pois considero que o capitão Queirós, para além de fazer o favor de ser meu amigo, foi o meu primeiro e principal professor, na vida militar, na área administrativa.

Lembro-me perfeitamente, como se fosse hoje, das enormes dificuldades que na altura sentia quando me foi dada a missão, embora ainda Alferes, de ir comandar a CART 740. Coloquei essas enormes dificuldades, pessoalmente ao então Comandante da Região Militar de Angola, General José Eduardo Reverendo da Conceição, quando visitou a sede do Batalhão em Junho ou Julho de 1965 e na véspera de ir para a CART 740, ao Comandante do Batalhão. Ambos não só não me deram qualquer apoio como ainda me disseram que tinham outras preocupações e eu assim que fosse o Comandante da companhia era como se fosse um capitão…

Quando após a partida do capitão Amaro, fiquei a comandar a CART 740 a primeira conversa que tive com o então 1º Sargento Queirós foi mais ou menos nestes termos: 

         "Queirós quanto à parte operacional eu não tenho qualquer problema e como tal tudo irá decorrer como até então, agora quanto à parte administrativa eu não sei nada, pois nada me tinha sido ensinado até então e o Queirós terá que me ensinar e ambos iremos cumprir a nossa missão".

A receptividade do Queirós a este me pedido e desabafo, contrastou gritantemente com a frieza para não dizer desprezo dos meus superiores perante a situação. Não só se disponibilizou de imediato, como SEMPRE se empenhou em pleno na sua nova tarefa durante o resto da comissão e todos os problemas administrativos foram resolvidos sem qualquer problema. Para além disto ainda me ensinou (e muito bem) a interessar-me e gostar de saber o modo como daí em diante deveria começar a estudar os assuntos da área administrativa.

Ao longo da minha vida militar foram muitos os momentos em que me lembrei do meu grande amigo e professor Queirós e que o elogiei . Julgo que lhe mostrei pessoalmente durante os nossos convívios esta minha gratidão, mas sinto que lhe deveria ter dito mais vezes e com maior ênfase este incomensurável agradecimento. Deus sabe quanto lhe estou reconhecido e o muito que lhe agradeci e ainda agradeço.

Que descanse em paz pois deixou neste mundo muitos amigos!
Carnaxide 2MAR2013
Nuno G.C. Anselmo
Alf/Ten/ Cap CART 740

Sem comentários: